Return to News Categories

ALL NEWS SECTIONS:
MOST POPULAR SECTIONS:
Cattle - Hogs / Livestock News Currencies News Energy News Grain News Index News Interest Futures News Metals Futures News Reports: Crops, CFTC, etc Soft Commodities News

Futures and Commodity Market News

CÂMBIO: Após ações do BC, dólar tem queda firme com poucas oscilações

Feb 14, 2020 (Grupo CMA via COMTEX) --

São Paulo, 14 de fevereiro de 2020 - O dólar comercial tem queda firme frente ao real em tom de alívio após o Banco Central (BC) interver ontem e hoje no mercado cambial após a moeda renovar máximas históricas sucessivas até alcançar o patamar de R$ 4,38. Às 15h25 (de Brasília), a moeda estrangeira tinha queda de 0,46% no mercado à vista, cotado a R$ 4,3120 para venda, enquanto o contrato para março recuava 0,88%, a R$ 4,3145. Lá fora, o Dollar Index operava estável, aos 99,068 pontos. Para o operador de mesa de câmbio de uma corretora local, a autoridade monetária "passou do ponto" ao deixar a moeda chegar aos níveis históricos. "Deixou espaço aberto para especulação no mercado futuro. Se o BC tivesse entrado antes, como fez ontem e sem avisar, ia dar uma freada nesse movimento especulativo", diz. Esse operador acrescenta que, de fato, "vivemos" um período sensível da economia, com algumas incertezas sobre o crescimento do país. "O real é a moda que mais sofre", diz. No ano, até o momento, a moeda local é a que mais se desvaloriza no mundo, ao redor de 8%. "Também vivemos uma pressão de eventos monetários, com a taxa de juros mais baixa da história, enquanto o crescimento global carece de incertezas", ressalta. Mais cedo, saíram dados do varejo e da produção industrial nos Estados Unidos, com alta de 0,3% e queda de 0,3%, no mês passado, respectivamente. O mercado projetava queda de 0,2% para vendas, enquanto para a indústria veio em linha com o esperado. Para a economista-chefe da Veedha Investimentos, Camila Abdelmalack, os dados dos Estados Unidos seguem com o contexto de que a economia por lá cresce. "Segue penalizando os ativos por aqui uma vez que o investidor compara os dados de lá e daqui. E o IBC-Br hoje corrobora para essa leitura de uma economia mais sensível", comenta. Flávya Pereira / Agência CMA Copyright 2020 - Grupo CMA

Please read the End User Agreement.
By accessing this page, you agree to the terms and conditions of the End User Agreement.

News provided by COMTEX.


Extreme Futures: Movers & Shakers

Hottest

Actives

Gainers

Today's Hottest Futures
Market Last Vol % Chg
Loading...

close_icon
open_icon