Sections
Return to News Categories

ALL NEWS SECTIONS:
MOST POPULAR SECTIONS:
Cattle - Hogs / Livestock News
Interest Futures News
Metals Futures News
Reports: Crops, CFTC, etc
Soft Commodities News

Futures and Commodity Market News

CÂMBIO: Dólar desacelera ganhos e opera a R$ 5,45 com exterior e local

Feb 22, 2021 (Grupo CMA via COMTEX) --

São Paulo, 22 de fevereiro de 2021 - Pressionado desde a abertura dos negócios, o dólar comercial desacelerou os ganhos e opera a R$ 5,45, perto das mínimas na sessão, acompanhando uma pequena melhora no exterior, com as moedas de países emergentes também reduzindo as perdas ante a divisa norte-americana. Ainda assim, o real é a moeda que mais perde valor na sessão mesmo após o leilão de swap cambial tradicional do Banco Central (BC) em meio ao estresse do mercado doméstico diante da ingerência na Petrobras. Declarações do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, ajudam no movimento. Às 14h42 (de Brasília), a moeda estrangeira operava em alta de 1,37%, cotada a R$ 5,4580 para venda, após renovar mínimas a R$ 5,4480 (+1,19%). O contrato para março tinha alta de 1,37%, ao redor de R$ 5,46. Lá fora, o Dollar Index recuava 0,38%, acima dos 90,000 pontos, enquanto as principais divisas emergentes seguiam desvalorizadas ante o dólar, com o peso mexicano reduzindo as perdas, em queda ao redor de 1,1%. O diretor superintendente de câmbio da Correparti, Jefferson Rugik, destaca que a moeda melhorou o comportamento no mercado local após o leilão de swap cambial tradicional - equivalente à venda de dólar no mercado futuro - que colocou no mercado toda a oferta de US$ 1,0 bilhão. "Lá fora, as moedas estão perdendo de forma mais comedida, o que ajuda o real. Mas em função da ingerência na Petrobras, em uma cesta de moedas, o real é a que mais se desvaloriza", reforça. Há pouco, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, afirmou que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial - que autoriza o governo a adotar medidas de contenção de gastos em caso de dificuldades nas contas públicas -, será levada ao plenário da Câmara para votação em março. "A PEC Emergencial/Pacto Federativo, com cláusula de calamidade [shut down]: votação prevista para quinta-feira no Senado. Aprovada, um marco histórico nas finanças públicas do país. Remetida, desde que ouvidos os líderes democraticamente, com tramitação prioritária e votação em março", escreveu Lira em sua conta no Twitter. Lira acrescentou que o orçamento de 2021 terá dispositivos para desvincular as receitas do governo de despesas específicas e acrescentou que o texto será levado ao plenário "até 25 de março". Outra promessa do presidente da Câmara é que a reforma administrativa começará a tramitar na casa também no mês que vem. Flávya Pereira / Agência CMA Copyright 2021 - Grupo CMA

comtex tracking

Please read the End User Agreement.
By accessing this page, you agree to the terms and conditions of the End User Agreement.

News provided by COMTEX.


Extreme Futures: Movers & Shakers

Hottest

Actives

Gainers

Today's Hottest Futures
Market Last Vol % Chg
Loading...

close_icon
open_icon