Return to News Categories

ALL NEWS SECTIONS:
MOST POPULAR SECTIONS:
Cattle - Hogs / Livestock News Currencies News Energy News Grain News Index News Interest Futures News Metals Futures News Reports: Crops, CFTC, etc Soft Commodities News

Futures and Commodity Market News

CÂMBIO: Dólar opera em queda em meio à euforia com PIB acima do esperado

Dec 03, 2019 (Grupo CMA via COMTEX) --

São Paulo, 3 de dezembro de 2019 - O dólar comercial opera em queda frente ao real desde a abertura dos negócios reagindo ao resultado do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro acima do esperado com crescimento de 0,60% no terceiro trimestre do ano, enquanto o mercado previa +0,50%. Apesar do número, analistas ressaltam que o crescimento da economia ainda está em ritmo lento. Lá fora, as preocupações com as tratativas comerciais entre Estados Unidos e China ganham novos capítulos. Às 10h27 (de Brasília), a moeda norte-americana tinha queda de 0,21% no mercado à vista, cotada a R$ 4,2100 para venda, enquanto o contrato para janeiro caía 0,36%, a R$ 4,2145. Lá fora, o Dollar Index operava praticamente estável (-0,02%), aos 97,832 pontos. Investidores locais reagem aos números do PIB no terceiro trimestre ante o trimestre imediatamente anterior com números acima do esperado e visto como animadores pelos analistas. O estrategista-chefe da Levante, Rafael Bevilacqua, destaca que o resultado, "tomado isoladamente", é um resultado fraco, apesar de estar no topo das expectativas. "Considerando-se o conjunto das últimas observações, é um número animador. Mostra que a economia está indo para a frente, mesmo que o ritmo seja lento", comenta. Apesar do resultado, o operador de câmbio da corretora Advanced, Alessandro Faganello, acrescenta que o resultado mostra que a economia brasileira manteve entre julho e setembro trajetória de recuperação gradual, mas em ritmo mais lento do que se esperava no começo do ano. Lá fora, declarações do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a guerra comercial voltam a preocupar os investidores. Trump disse que "gosta da ideia" de esperar as eleições do ano que vem - em novembro - no país para concluir o acordo comercial com a China. "De certa forma, eu gosto da ideia de esperar até depois da eleição para o acordo na China, mas eles querem fazer um acordo agora e veremos se o acordo será ou não correto", disse. Em entrevista dada a repórteres em Londres, onde participa da cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Trump foi questionado sobre prazos e a resposta foi de que "não tem prazo" para fechar o acordo comercial. Flávya Pereira / Agência CMA Copyright 2019 - Grupo CMA

Please read the End User Agreement.
By accessing this page, you agree to the terms and conditions of the End User Agreement.

News provided by COMTEX.


Extreme Futures: Movers & Shakers

Hottest

Actives

Gainers

Today's Hottest Futures
Market Last Vol % Chg
Loading...

close_icon
open_icon