Return to News Categories

ALL NEWS SECTIONS:
MOST POPULAR SECTIONS:
Cattle - Hogs / Livestock News Currencies News Energy News Grain News Index News Interest Futures News Metals Futures News Reports: Crops, CFTC, etc Soft Commodities News

Futures and Commodity Market News

CÂMBIO: Dólar tem viés de queda com intervenção do BC e exterior no radar

Feb 14, 2020 (Grupo CMA via COMTEX) --

São Paulo, 14 de fevereiro de 2020 - O dólar comercial opera com viés de queda frente ao real desde a abertura dos negócios reagindo às ações do Banco Central (BC) que realizou mais uma operação de swap cambial tradicional - equivalente à venda de dólar no mercado futuro - com a oferta de até US$ 1,0 bilhão, repetindo a operação de ontem e que levou a moeda a cair de R$ 4,38 para R$ 4,31. Às 9h43 (de Brasília), a moeda norte-americana operava com ligeira queda de 0,04% no mercado à vista, cotada a R$ 4,3310 para venda, enquanto o contrato para março recuava 0,48%, a R$ 4,3320. Lá fora, o Dollar Index tinha leve alta de 0,06%, aos 99,123 pontos. Para a equipe econômica da corretora Commcor, investidores devem monitorar "de perto" não apenas a demanda da oferta pelas operações - que ofertará 20 mil contratos - mas também o comportamento do mercado depois de "sentiu" a ação da autoridade monetária. "O dólar caiu R$ 0,07 centavos. A percepção de uma conjuntura interna e externa amparando a fraqueza do real segue alimentando intensas discussões sobre o câmbio, especialmente, com [ministro da Economia] Paulo Guedes reforçando o movimento com suas falas", dizem os analistas da corretora. O economista-chefe da Infinity Asset, Jason Vieira, ressalta que o real tem sofrido um "ataque em massa" no fronte externo - desde o início do ano a moeda se desvalorizou em quase 8% e tem o pior desempenho entre todas as moedas globais - por conta da forte redução do diferencial de juros em consequência da queda da taxa Selic. "Sofre no interno também com locais fortemente comprados em dólares, seja por posicionamento ou por hedge [proteção]", avalia. Há pouco, saíram os dados de atividade econômica do BC, o IBC-Br - dado visto como prévia do Produto Interno Bruto (PIB) - no qual caiu 0,27% em dezembro em base mensal, interrompendo quatro altas seguidas. O indicador subiu 1,28% na comparação com dezembro de 2018 e fechou 2019 com resultado positivo de 0,89%. Os analistas da corretora dizem que o resultado do IBC-Br dilui o sentimento positivo para o real e impacta as apostas na curva de juros futuros, que vem, de certa forma, desafiando a sinalização de interrupção do ciclo de cortes pela autoridade monetária. Flávya Pereira / Agência CMA Copyright 2020 - Grupo CMA

Please read the End User Agreement.
By accessing this page, you agree to the terms and conditions of the End User Agreement.

News provided by COMTEX.


Extreme Futures: Movers & Shakers

Hottest

Actives

Gainers

Today's Hottest Futures
Market Last Vol % Chg
Loading...

close_icon
open_icon